Header Ads

NEWS

A Religião Jedi o Jediísmo.


  Olá nerds e malucos de plantão, vocês sabiam que existe no mundo real a  religião  Jedi?

  Não

  Mas não é que  existe sim nerds, uma religião que é uma  adoração a mitologia dos guerreiros Jedais do filme Star Wars. É  que se chama Jediísmo.


O Jedíismo


   Tudo começou como uma resposta irônica de alguns ateus no Censo de 2001 do Reino Unido - a pergunta sobre crença religiosa foi incluída pela primeira vez naquele ano. Por causa disso, 390 mil pessoas se disseram "seguidoras da Força".



    Mas enquanto alguns apenas ironizavam, outros decidiram levar a sério as mensagens de Guerra nas Estrelas e propuseram construir um sistema de crenças e um código religioso inspirado na franquia de filmes.



    E, embora o número de adeptos tenha caído no decorrer do tempo por causa da queda da popularidade da "pegadinha", o Jediísmo tem mais seguidores que os rastafáris e os jainistas no Reino Unido, de acordo com os dados do Censo de 2011.

A religião baseada na filosofia dos cavaleiros de Jedai

       O que é o Jediísmo?

  • De acordo com a Ordem do Templo de Jedi, o Jediísmo é baseado na observação da "Força", descrita como "um poder ubíquo e metafísico" que os Jedis acreditam ser a natureza subjacente e fundamental do Universo.
  • Os Jedis não acreditam em um deus, mas a fé seria na "Força" e no valor inerente de toda vida dentro dela.
  • Eles acreditam na vida eterna através da "Força" e, por isso, não são "obcecados no luto por aqueles que morrem".
  • A definição de Jediísmo diz que a religião é "uma inspiração e um modo de vida" para aqueles que assumem "o manto de Jedi".
  • A Doutrina Jedi reconhece que há "espaço para que os seguidores simplesmente vejam o Jediísmo como uma filosofia ou modo de vida" - alguns dos adeptos preferem evitar a palavra religião.
A religião Jedi, a religião do nerds.

O Código Jedi
  • Não há emoção, há paz.
  • Não há  ignorância, há conhecimento
  • Não há paixão, há serenidade.
  • Não há caos, há harmonia
  • Não há morte, há A Força.





Nenhum comentário